26 de abril de 2016

O QUE A MINHA FILHA COME #1

Oi mães! Tudo bem?
Hoje trago-vos um post sobre a alimentação da minha filha. Como disse numa publicação anterior, optei por mudar radicalmente os meus hábitos alimentares, regressar a hábitos que tinha antes de engravidar e isso incluiu eliminar muitas coisas não naturais que eu consumia e não me estavam a fazer bem. Quando comecei a introduzir as papas na M. eram aquelas da farmácia, gastei quê? Uns dois pacotes. Ela adorava, claro. Mas eu não queria que ela se habituasse a comer aquelas comidas industrializadas, que nem às frutas que se designam, sabem. MAS O QUE VOU FAZER? 
Uma altura enquanto esperava que a água fervesse para fazer o lanche dela, estava a ler a composição da papa e pensei cá para mim: "mas se eu comprar as sementes de trigo, a sêmola de milho, os flocos de arroz e mais uns quantos cereais, acrescentar as frutas, vai ficar muito mais saudável e vai ter a percepção do sabor real dos alimentos". Acabaram-se as papas da farmácia! Boa! MAS EU NÃO QUERO QUE ELA COMA SÓ PAPAS! 
Informei-me com pediatras, psicólogos, nutricionistas, que tem cursos organizados online e vastas páginas certificadas na internet, testemunhos de mães reais, onde partilham informação acerca do Baby Led Weaning (BLW). Bem, a verdade é que eu não estava impressionada como é que bebés de 6 meses comiam uma batata inteira, porque de forma informal já tinha dado um pedaço de maçã para a M. e ela comeu. Engasgou-se (nada sério, né?) depois de me informar é que percebi que ela já sabia colocar em prática o reflexo de gag. Eu estava muito feliz! Qual é a mãe que não fica entusiasmada pro ter a filha de 6 meses a comer da sua própria mão os alimentos na sua real forma e sabor? Cá em Portugal, muito poucas, porque sentem-se muito inseguras ao fazê-lo, tem pouco tempo para os filhos e é um método pouco mencionado na nossa sociedade e nas consultas pediátricas (infelizmente). 

Eu continuo a dar sopa para a M. e faço na mesma as papas (algo que vai contra o método BLW) mas normalmente nesse método, em todas as refeições os bebés completam com o leite materno, ou de fórmula. Como eu anulei a toma do leite durante o dia, substituo pela sopa - ao almoço; papa - ao lanche.

Na foto está o lanche dela de ontem (segunda-feira) numa lancheira, porque saímos e eu levo sempre, sempre a comida dela. Não quero que ela coma nada de estabelecimentos e muito menos os frascos da fruta industrializada.


Lanche
{eu dou} Papa de morango, bolacha e banana
Na trituradora: 3 morangos maduros, 1 banana, 2 bolachas maria s/ açúcar 

{ela come} panquecas de farinha de arroz e pêra; gomas de morango.

Ela adora ter independência para comer. Na hora da papa, às vezes já faz um teatrinho, porque quer comer sozinha, mas como ainda não consegue levar a colher à boca sem deixar cair a comida toda pelo caminho, eu dou quando estou com um bocadinho mais depressa, ou então encho a colher, deixo ela pegar e ajudo a levar à boca. 

É algo muito interessante ver os nossos bebés a sentirem o paladar das coisas. Eu acho uma graça quando lhe dou metade da laranja e ela arrepia-se toda com a acidez. Mas é assim mesmo, a laranja é ácida.  

Beijos e mais beijos.
A mãe, Lígia Antelo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...