1 de novembro de 2015

ESTOU DE VOLTA!

Já estava com saudades disto. Dois meses e meio que passaram a correr. Se alguma vez vos disserem que ser mãe é fácil, não se deixem enganar. Se é o parto que vos assusta, então esperem até ir para casa e enfrentarem os primeiros 15 dias com a vossa cria e a vida doméstica. É a maior tempestade do mundo na nossa cabeça, mas também, é o maior amor do mundo no nosso coração. Hoje, com o triplo da roupa para lavar, o almoço e o jantar para preparar, fraldas para mudar e muito poucas horas de sono retidas, sinto-me muito mais feliz que à 1 ano atrás, onde não tinha sequer metade destas preocupações. 
Com o (muito) tempo que tenho passado em casa, naquelas horas mais tranquilas, que devia aproveitar para descansar, dedico-me a preparar o jantar, ou a fazer um bolo para o pequeno almoço do dia seguinte, invento mil e uma quiches, tudo tem saído uma delicia. Para quem nunca se dedicou muito à culinária, tenho-me auto-surpreendido, afinal tenho dotes culinários que desconhecia. 

Infelizmente, a receita desta aqui em baixo, eu não partilho convosco, porque (ainda) nem em sonhos eu sei como isto se faz, ou melhor, acho que a maior dificuldade, é conseguir acertar no ponto certo para o creme de manga ter exactamente aquele sabor exótico e aquela textura fina e macia. Já andava a namorar as Pavlovas na página da Miss Pavlova no Instagram, todos os dias uma tentação nova, era difícil não crescer água na boca. Uma amiga decidiu fazer-me uma surpresa e trouxe até cá a casa, numa visitinha de médico, esta deliciosa Pavlova Exótica que, no final da segunda garfada, só me levou a pensar como é que eu demorei tanto tempo para voltar a comer isto?! Tenho quase a certeza, que a minha fofinha mamou muito mais depressa na manhã seguinte por causa da meia pavlova que a mãe comeu. 



Miss Pavlova no Facebook




























Beijos gulosos,
Lígia Antelo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...